Rodrigo Damm enfrenta russo no TUF Brasil 3 Finale: ‘A galera vai ver um Damm diferente’

dammO capixaba Rodrigo Damm já tem data marcada para voltar ao UFC. E mais uma vez será no Brasil. Ele foi escalado para lutar na final do TUF Brasil 3, que acontece no dia 31 de maio, em São Paulo. O adversário será o russo Rashid Magomedov.

Rodrigo tentará a sua terceira vitória consecutiva no Ultimate. Em seu último combate ele venceu o brasileiro Ivan Batman, que não sabia o que era derrota há sete lutas. Desta vez, Damm terá uma missão parecida. Rashid não perde desde 2010. São nove vitórias desde então. Porém, esta será somente a segunda luta do russo na maior organização de MMA do mundo.

Quando venceu Batman, Rodrigo mostrou grande evolução na luta em pé, o que lhe garantiu a vitória. Especialista no Jiu-Jitsu, o atleta voltou a atuar entre os leves, categoria que sempre lutou.

“Será, literalmente, mais uma guerra. Ele é um cara duro, vem de resultados positivos e isso é legal, pois é promessa de grande show para os amantes do MMA. Já voltei a treinar, não com o ritmo intenso, mas vou me reunir com meus treinadores na XGYM, no Rio de Janeiro, para dar início ao meu camp. E mais uma vez posso garantir, a galera vai ver um Damm diferente, pronto para lutar em qualquer lugar”, afirmou o lutador.

Sobre a série invicta do oponente, Rodrigo foi curto e direto. “Ela vai acabar, assim como aconteceu com o Batman. Voltei à minha categoria de origem com um objetivo, de marcar meu nome entre os melhores e esse caminho já começou a ser traçado. Pode escrever aí. No dia 31 de maio, ele vai conhecer mais uma vez a derrota. Tenho total respeito por ele, assim como por todos os adversários. Sei que o Russo vai se preparar bastante, mas estarei pronto. Espero que possamos fazer uma grande luta para os fãs”, finalizou.

Vale lembrar que Damm participou da primeira edição do TUF Brasil e só deixou a casa por um problema de saúde. Mas logo que se recuperou, foi contratado pela franquia e enfrentou Anistávio Gasparzinho, em Belo Horizonte. Na luta, mostrou porque mereceu a segunda chance dada pelo Ultimate e venceu o potiguar por finalização, levando ainda o bônus da noite.

“Vai ser especial lutar na final do TUF, que foi onde tudo começou dentro do UFC. Desejo toda sorte do mundo para os participantes. Lá dentro é uma guerra também”, concluiu.

Você também vai gostar de ver:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>